O treinamento para garçons é indispensável para qualquer restaurante ou bar que deseje crescer e se destacar no mercado. O motivo é muito simples: o maior contato com o público se dá por intermédio desse valioso profissional. Portanto, pouco importam os valores que a alta gerência prega se não é isso o que o garçom passa para o cliente no seu modo de agir.

Veja, na sequência, 12 dicas que você pode usar hoje mesmo em seu treinamento para garçons. Aplicando-as, você vai melhorar o serviço de seu estabelecimento e aumentar o faturamento de seu negócio!

1. Conheça o perfil ideal para o cargo

É importante que tanto o colaborador quanto o gerente entendam que existe um perfil para o cargo. Isso é útil para a empresa no momento de contratar novos funcionários e para o garçom, no sentido de orientar sua busca por uma carreira profissional melhor.

A qualidade primordial de todo garçom, sem sombra de dúvida, é a simpatia. Além disso, ele precisa ser ágil e ter concentração para executar mais de uma tarefa ao mesmo tempo. Deve, também, ser paciente para lidar com crianças, idosos, pessoas com necessidades especiais, estrangeiros que não dominam muito bem o português, etc.

2. Fale sobre a postura

O garçom representa o estabelecimento e, por isso, deve ter uma linguagem corporal apropriada para a imagem que se deseja passar. Essa imagem pode variar um pouco de estabelecimento para estabelecimento, mas, de forma geral, podemos afirmar que é desejável que o profissional mantenha uma postura ereta, que esteja adequadamente vestido e que evite se sentar ou se escorar em móveis durante o trabalho.

Quando em inatividade, deve evitar contribuir para a poluição sonora do ambiente e manter as mãos atrás das costas.

3. Deixe clara a conduta esperada

É primordial que o garçom ande em uma marcha adequada sem correr, que fale em um tom de voz nem muito alto e nem muito baixo e que jamais utilize o smartphone, fume, faça uso de goma de mascar, coma ou beba durante o serviço. É claro que a ideia não é proibi-lo de comer ou beber. Mas, é importante que isso seja feito em local adequado e, se possível, nos minutos de folga num horário mais tranquilo.

Também é essencial que saiba ouvir o cliente e propor soluções. Porém, é preciso tomar cuidado ao manifestar sua opinião, a menos que o cliente a tenha perguntado. Uma interação mais próxima é recomendável para clientes assíduos e velhos conhecidos da casa e dos garçons.

4. Incentive o desenvolvimento de habilidades

O gerente deve poder contar com o esforço contínuo do profissional, no sentido de se atualizar e de melhorar, do ponto de vista técnico. Para isso, é importante que o garçom invista em línguas estrangeiras para atender turistas, que saiba lidar com a diversidade, que tenha uma boa oratória, entre outras coisas, para que atenda bem a todos.

5. Explique a importância da discrição

Não se pode confundir simpatia com excesso de intimidade com os clientes. É preciso se habituar a utilizar expressões como “por gentileza”, “muito obrigado”, “com licença” e “tenham um bom apetite”.

Outro ponto importante é ter discrição. A atração principal de um restaurante ou bar deve ser a comida, a bebida e um ambiente confortável, que estimule a conversa e a interação entre os convidados. O garçom não deve ser o centro das atenções.

6. Monte um cronograma de treinamento para garçons

Para que o treinamento de sua equipe de garços traga resultados reais, é preciso montar um planejamento. A dica é escolher um local apropriado para que as técnicas e táticas de atendimento possam ser desenvolvidas. Para implementar o treinamento na rotina do restaurante, crie um cronograma com horários semanais destinados ao treino.

7. Estabeleça uma linguagem única de atendimento

A comunicação e o bom atendimento são características essenciais de um bom profissional. Muitos restaurantes têm uma linguagem única com seus clientes, o que acaba criando um diferencial entre os concorrentes. Para desenvolver uma comunicação única, é preciso avaliar quais são os objetivos do seu estabelecimento e se o público que o frequenta é mais formal ou informal.

Após estabelecer uma linguagem própria, é essencial repassar o método de atendimento para a sua equipe. Dessa forma, todos os garçons se relacionarão da mesma maneira com o cliente. Isso cria um atendimento coerente com o público que frequenta o local.

8. Realize simulações

Realizar simulações é essencial para reforçar técnicas de atendimento e o conhecimento de seu time de garços sobre pratos e bebidas oferecidos no restaurante. Quanto mais próximas do real uma simulação for, melhor será o treinamento para garçons.

Alguns garçons deverão encarnar os clientes, enquanto outros membros da equipe realizam o atendimento. Dessa forma, é possível criar uma avaliação em equipe e analisar, em conjunto, o que pode ser melhorado para atingir o ponto ideal.

9. Conte com a tecnologia a seu favor

Contar com tecnologias para otimizar os pedidos, assim como os pagamentos a serem realizados, é uma ótima maneira de agilizar o atendimento e oferecer uma experiência mais agradável para seus clientes. Esse é o futuro, antecipe-se e tenha as vantagens de ser pioneiro!

aplicativos para restaurantes que otimizam esses processos, trazendo mais conforto e satisfação para os consumidores. E o melhor de tudo é que, como a maioria das pessoas estão acostumadas a utilizar smartphones, a implementação dessas tecnologias em seu restaurante não será um grande desafio.

10. Desenvolva o conhecimento sobre o menu

É importante certificar-se de que todos os garços do seu time têm o conhecimento necessário sobre os pratos e as bebidas servidas no estabelecimento. Conhecer os itens oferecidos garante agilidade e praticidade na hora do atendimento, o que melhorará a experiência do cliente.

Uma maneira excelente de fixar esse conhecimento é levar os garçons até a cozinha para eles verem como é preparado cada prato. E, claro, além de ver, é muito importante que eles provem todos os pratos para saberem descreve-los melhor para os clientes e tirar eventuais dúvidas. Com certeza eles vão gostar de “ter” que fazer isso. Aproveite essa atividade integrar a equipe, faça sessões como essa periodicamente e sempre que for adicionar algo novo ao cardápio.

11. Instaure a cultura do sorriso

Assim como a postura, é muito importante que o garçom seja sempre cordial e atencioso. A simpatia é uma das características fundamentais para um profissional que trabalha diretamente com o público. Atender o cliente sorrindo cativará sua simpatia, o que pode até resultar numa gorjeta mais generosa no fim da refeição.

12. Dê o exemplo

Ninguém melhor do que o dono do restaurante para dar o bom exemplo para seu time de garçons. Para exemplificar as técnicas e táticas demonstradas no treinamento para garçons, realize atendimentos mostrando aos seus colaboradores quais são as formas ideais para realizar a abordagem, anotar o pedido e se relacionar com os clientes.

Para concluir, falta apenas pontuar que a boa comunicação entre gerência e funcionários é a chave para o alinhamento das boas práticas. Por isso, é sempre recomendável promover treinamento para garçons, reuniões e seminários periódicos. Além disso, é claro, deve haver a supervisão dos trabalhos e intervenções pontuais no dia a dia das operações.

Este artigo foi útil pra você? Sentiu falta de algum ponto específico? Tem algo a acrescentar? Compartilhe sua opinião nos comentários e venha participar desse debate conosco!

Bruno é aficionado por tecnologia e por negócios, adora ver como essas duas coisas podem ser combinadas para melhorar a vida e as experiências das pessoas. Ele é engenheiro, "computeiro" e sócio do isyBuy, onde trabalha para que as pessoas parem de desperdiçar o que elas tem de mais precioso na vida: seu tempo